terça-feira, 6 de abril de 2021

 POESIA PALACIANA



Pergunta de Fernão da Silveira a Álvaro Barreto

Quem bem sabe, em tudo sabe,
e porem d'aquy concrudo,
que a vos, que sabes tudo,
a solver as questões cabe.
E porem muy de verdade
peço que esta rrespondaes,
pera ver, se conçertaes
com mynha negra vontade.

Ca eu ja me vy partyr
e tambem despoys cheguar.
e senty todo o sentyr
do prazer e do pesar.
Mas com tudo he de saber,
quall he vossa concrusam:
se partir da mays paxam,
ou chegar mayor prazer.

        Fernão da Silveira




        Fernão da Silveira, aqui representado pelo seu brasão de armas, é um dos mais 
afamados poetas palacianos do séc. XV.

56 comentários :

  1. Poeticamente falando lindíssimo de ler. Poema fascinante.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grato pela visita e comentário de apreciação.
      Saudações poéticas.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  2. Bom dia de tempo pascal, amigo Juvenal!
    O português antigo tem sua beleza.
    "... senty todo o sentyr
    do prazer e do pesar."
    Os versos que recortei ficaram em meu ��.
    Na vida, há que se sentir tudo intensamente, inclusice o pesar para que ele se esvazie...
    Gosto das suas escolhas.
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos Pascais

    ResponderEliminar
  3. É sempre uma alegria recebê-la.
    A apreciação que faz ao poema é bem demonstrativa da sua delicada sensibilidade.
    Abraço de fraterna amizade.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
  4. Muito bonito, Juvenal, excelente partilha.
    Amores conflituosos são chamados de paixão, ardem de desejos nos vais e vens das relações.
    Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O poeta interroga sobre os detalhes que influenciam e fazem variar a intensidade do sentimento amorosa, numa incerteza que ele próprio não sabe definir.
      O seu comentário representa uma valiosa ajuda.
      Grato pela sua visita e participação.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Sem dúvida e que é um convite à reflexão.
      Seja sempre bem-vinda.
      Abraço de amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  6. Me gusta sobremanera la serie Poesía Palaciana, Juvenal. Su sonoridad es inigualable.

    Abrazo grande.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um gosto a sua presença e comentário de apreciação.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  7. Poesia da era medieval?
    Modo de escrever bem diferente. Falo da grafia mesmo.
    Grata por partilhar.
    Tenha uma boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Idade Média e seus anos finais.
      O poema respeita a grafia original, tornando-o mais genuíno e não o prejudica na sua compreensão.
      Seja sempre bem-vinda.
      Abraço de amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  8. Gostei muito do poema um beijinho e resto de uma boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela sua amável visita e comentário.
      Continuação de boa saúde.
      Abraço de amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  9. ... "se partir da mays paxam,
    ou chegar mayor prazer" - boa questão! que respoda quem souber...
    e, se possivel, em modo "redondilha"

    suadaçoes cordiais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na minha opinião, penso que, quando o sentimento é genuíno, há sempre lugar para maior sofrimento na hora da partida o que levará a uma fidelização da relação. No reencontro, todas as luminárias do prazer se acenderão para satisfação dos amantes.
      É, sem dúvida, uma questão pertinente.
      Saudações amigas.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  10. quem sabe sabe era bem bom saber tudo hehhe adorei bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na nossa vida, todos procuramos estar o mais bem informados acerca de tudo, até como uma forma de defesa.
      Volte sempre.
      Abraço de amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  11. Olá, amigo Juvenal!
    Mais um poema da idade média aqui nos traz.
    É extraordinário, a forma e a linguagem existente na época.

    Grato, pela partilha.

    Ótima quarta feira!

    Abraço poético!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi precisamente nessa época da História que os poetas do Cancioneiro Geral criaram a estrutura poética da redondilha menor e maior.
      Continuação de boa semana.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  12. Boa tarde Juvenal, você nos mostra que os poemas nunca envelhecem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a sua visita e a excelente observação do seu comentário.
      Seja sempre bem-vindo.
      Abraço poético.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  13. Respostas
    1. Obrigado pela sua gentileza.
      Também retribuo com um "beso".
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  14. Juvenal, a grafia é impressionante,
    queria ouvir alguém recitando...
    Concluindo: é diferente mas gostei!
    Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sem dúvida um belo poema.
      Achei interessante a sua observação para a declamação do texto.
      Poderia sugerir que a Ane fizesse essa tentativa e enviasse o resultado. Pode ser?
      Abraço de amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  15. Oi Juvenal é interessante observar a evolução da ortografia, o poema é cativante.
    Abraços, Vi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um poema muito bonito, que antecipa a preocupação do amador no caso de se verificar a situação que é apresentada.
      Abraço de poética amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  16. Olá amigo Juvenal,não conhecia a poesia Palaciana,bastante nobre e irreverente. Gostei de conhecer! Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei da sua visita e fico satisfeito por ter alargado a divulgação da poesia Palaciana.
      Abraço poético.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  17. we know nothing ....pleasure and regret...

    impressive poem.... thank you for sharing

    ResponderEliminar
  18. Life is permanent learning.
    Thank you for the sympathy of your words.
    Poetic greetings.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
  19. Agradeço a simpatia da sua visita e comentário de apreciação.
    Abraço amigo.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
  20. Um poema interessante e com mais de 500 anos...
    Obrigado pela partilha.
    Bom fim de semana, caro amigo Juvenal.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um gosto receber a sua visita e a apreciação positiva.
      Abraço poético.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  21. Poesia tradicuonal
    Uma herança da língua portuguesa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa poesia portuguesa, numa época em que já tinha ultrapassado a fase inicial da sua infância.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  22. Olá, amigo Juvenal!
    Passei por aqui, relendo este belo poema medieval, e desejar uma boa noite, e feliz fim de semana!

    Abraço poético!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Retribuo os votos que formula.
      Volte sempre.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  23. Me encanta a Poesia Palaciana magnificamente escrita e retratada neste Texto de Fernão da Silveira. E lá ficou a pergunta que (presume-se) ainda não foi respondida.
    Prazenteira escolha. Parabéns.


    Abraço
    SOL da Esteva

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A resposta à questão levantada por Fernão da Silveira foi dada ao autor, na época, por Álvaro Barreto, que é o cortesão a quem ele dirige as estrofes.
      Por ser um tema de foro íntimo, torna-se evidente que cada um é livre de assumir a posição que melhor se enquadra com o seu caráter e maneira de ser.
      Pelo menos é isso que a mim me parece.
      Abraço de poética amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  24. Estive aqui e saio encantada...

    Um bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a sua visita e congratulo-me com o estado de espírito que a leitura do texto lhe proporcionou.
      Seja sempre bem vinda.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  25. Sentimentos são difíceis definir mesmo. Talvez o poeta, ao seu jeito, voando na imaginação tente ser objetivo e chegue mais perto dessa definição. Foi difícil pra mim, entender a escrita, mas acabei entendendo. Não que o português de Portugal seja difícil, mas essa grafia parece-me mais antiga. Mas o importante é o poema e dele, eu gostei muito!
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela sua interessada presença e comentário.
      Saudações poéticas.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  26. Poemas não envelhecem jamais, principalmente os de linguagem culta e finos versos. São inspiradores pra quem gosta de escrever como nós. Adorei.
    Beijinhos poéticos, Juvenal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço o comentário interventivo, que me pareceu muito a propósito.
      Seja sempre bem vinda.
      Cordiais saudações poéticas.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  27. Olá Juvenal. Gostei de ver aqui um belo poema, em português arcaico que muito trabalho me deu nos tempos de estudante. Sou de letras e portanto os textos e poesias eram estudados a fundo, naquele tempo, com a interpretação, divisão de orações, classificação dos poemas, rimas, métricas, etc, etc,O português é belo, rico, mas dificil e o arcaico tornava-o ainda mais complicado. Claro...agora tudo isso parece-me simples; a maturidade då-nos essa capacidade...
    Obrigada, Amigo, por trazeres este poema, pois é sempre bom recordar o nosso tempo de estudantes. SAÚDE e uma boa semana. Beijinhos
    Emilia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico muito satisfeito por lhe ter proporcionado essa viagem saudosa ao passado de estudante.
      De facto, quando a preparação das pessoas tem bases sustentáveis tudo se torna mais acessível.
      Seja sempre bem-vinda.
      Saudações poéticas.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  28. Olá, amigo Juvenal!
    Passei por aqui, para desejar uma boa noite, e ótima semana!

    Abraço amigo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desejo que tenha uma boa semana.
      Abraço amigo!
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  29. Gosto da poesia palaciana. É um gosto ler aqui este poema de Fernão Silveira.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela sua visita e comentário apreciativo.
      Seja sempre bem-vinda.
      Abraço poético.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  30. A boa poesia, tem o dom de atravessar as barreiras do tempo...
    Sempre um gosto imenso, poder descobrir um pouco mais deste género de poesia, por aqui!
    Finalmente passando de novo por aqui, com mais disponibilidade... mas tive de dar atenção a uma pessoa de família ... que apanhou ambas as doses de vacina ao longo de Março... e sendo tudo novidade... todos os cuidados são poucos... para mais quando nem se sabe, como será a reacção, com a habitual medicação...
    Um grande abraço! Votos de uma excelente semana, com saúde, para si e todos os seus!
    Ana

    ResponderEliminar
  31. É sempre bom receber quem bem sabe apreciar.
    O momento difícil que atravessamos cria sempre situações imponderáveis, que espero que possa ultrapassar com toda a paciência.
    Votos de boa saúde para todos.
    Abraço poético.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar