sábado, 28 de agosto de 2021

 POETAS DE PARABÉNS

MIGUEL TORGA






Súplica

Agora que o silêncio é um mar sem ondas,
E que nele posso navegar sem rumo,
Não respondas
Às urgentes perguntas
Que te fiz.
Deixa-me ser feliz
Assim,
Já tão longe de ti como de mim.

Perde-se a vida a desejá-la tanto.
Só soubemos sofrer, enquanto
O nosso amor
Durou.
Mas o tempo passou,
Há calmaria...
Não perturbes a paz que me foi dada.
Ouvir de novo a tua voz seria
Matar a sede com água salgada.

Miguel Torga







        Miguel Torga nasceu em S. Martinho de Anta em 12 de agosto de 1907 e faleceu 
em Coimbra, em 17 de janeiro de 1995.
        Oriundo de uma família humilde que trabalhava na agricultura, começou a trabalhar 
com 10 anos de idade. Após uma curta passagem pelo seminário emigrou  para 
o Brasil aos treze anos para trabalhar numa fazenda de café, pertencente a um tio.
Devido à sua enorme capacidade de aprendizagem o tio permitiu-lhe que ´prosseguisse os
 estudos, no Brasil. Cinco anos volvidos regressa a Portugal, conclui os estudos liceais 
e acaba por se licenciar em Medicina, na Universidade de Coimbra.
        Médico de profissão, dedicou-se intensamente à atividade literário tornando-se num dos
grandes escritores do séc.  XX português, tanto na prosa como na poesia.
        Largamente premiado pela sua obra literário recebeu também o Prémio Camões,
o mais importante na língua portuguesa.


69 comentários :

  1. O transmontano é o meu POETA português de eleição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Torga é, de facto, um grandíssimo escritor tendo chegado a ser candidato ao Prémio Nobel, em 1965.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  2. Doliente evocación de quien todavía ama pero no quiere más...

    Abrazo grande, Juvenal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poema pungente em que o amor não venceu o sofrimento.
      Forte abraço.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  3. Linda poesia e homenagem!abraços, chica,ótimo fim de semana! chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Chica, pela visita e comentário.
      Bom fim de semana.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  4. Que poema ma-ra-vi-lho-sooooo!!!!
    Me encantei profundamente com os versos geniais de Miguel Torga! Não o conhecia e digo que mesmo que ele houvesse escrito apenas este poema, já teria deixado algo de imenso valor, amei o poema!!!Tocou-me a alma!
    E adoreiiii como sempre sua escolha musical!!!
    Bom sábado, amigo, um abraço
    Valéria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apraz-me a sua visita e o elogioso comentário, que muito agradeço.
      Abraço de amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  5. Bom dia, Juvenal!
    "SÚPLICA" lindo poema!
    Já conhecia e sempre me encanta pelo jeito explícito que o escreveu. Amo!
    Ótimo sábado com saúde e paz.
    Abraço, amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre bom recebê-la e ao seu comentário de apreço.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  6. Um belíssimo poema, que poderia caber na realidade de muitos amantes.
    Linda imagem e vídeo, Joe Cocker sempre será uma voz lembrada!
    Abraço, bom fim de semana, Juvenal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, nem toda a gente tem força para encarar a realidade e prefere manter uma situação doentia.
      Obrigado pelas palavras de apoio.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Considero que se trata de um poema realista, em que é preciso ter coragem para tomar tal decisão.
      Volte sempre.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  8. Boa tardinha de paz, amigo Juvenal!
    Muito bonito o poema todo.
    Fico com o recorte dos versos abaixo:
    Agora que o silêncio é um mar sem ondas,
    E que nele posso navegar sem rumo...

    Tenha um final de semana abençoado!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A parte que destaca realça a libertação que passou a fazer parte da vida do poeta.
      Há relacionamentos que nada mais são do que uma obcecação redutora.
      Abraço de fraterna amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  9. Um belo poema de amor onde os três últimos versos se me afiguram bastante enigmáticos.
    Sabemos que a sede não se mata com água salgada e sabemos que os amores que duram muito podem morrer à fome e à sede, se não forem alimentados com palavras e gestos certos.
    Sinta-se o poema e a poesia, mesmo sem entender, nem saber, o que o poeta quis dizer.

    Um abraço. Bom Domingo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se ajudo se disser que o poeta confessa-se de um amor que terminou´, em que nunca se sentiu feliz e que não pretende manter nenhum contacto.
      Seja sempre bem-vinda.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
    2. Ah, Poeta Juvenal, mas é cçaro que ajudou.
      Embora se diga, e eu acredite, que a poesia não é para ser analisada e sim sentida, como poderei sentir o que não entendo?
      Agora detive-me aqui:
      "Só soubemos sofrer, enquanto
      O nosso amor
      Durou.
      Mas o tempo passou,
      Há calmaria...


      O poema não é de Amor, antes celebra o fim de um amor tumultuoso.

      Muito obrigada, mesmo.
      Um abraço.

      Eliminar
    3. Pelo desculpa, mas aquele ç de cedilha intrometeu-se no caminho do 'l'.

      Eliminar
  10. Respostas
    1. Obrigado pela presença e comentário.
      Abraço poético.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  11. Uma súplica feita com a brisa da saudade, num poema belíssimo de Miguel Torga.
    Excelente escolha.
    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um gosto recebê-la e ao seu comentário apreciativo.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  12. Gosto imenso de Torga! Um magnifico poema, que já conhecia, mas que adorei reler por aqui!
    E Joe Cocker... uma voz intemporal, que aprecio imenso!
    Deixo um grande abraço, e votos de continuação de um excelente domingo! No meu próximo post, nos próximos dias, ficará em destaque um poema do Juvenal, com o respectivo link para aqui!
    Se acaso a tradução, não estiver do seu agrado, será só avisar-me que prontamente alterarei, pois nem sempre é fácil, harmonizar-se o português e o inglês, tentando manter-se o sentido primordial do trabalho inicialmente traduzido!
    Tudo de bom!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Recebo com muita honra a sua visita e agradeço o elogioso comentário.
      Esteja à vontade e seja sempre bem-vinda.
      Faço votos de muita saúde e de uma boa semana.
      Abraço de poética amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  13. Olá, amigo Juvenal.
    Belíssimo poema de Miguel Torga!
    Uma súplica, que nos faz deliciar.
    Parabéns, pela excelente partilha!

    Votos de uma excelente semana!
    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a visita e o comentário.
      Boa semana.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  14. Amigo do meu padrinho era um homem austero e até algo antipático.
    Abraço, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Pedro, nada como conhecer as pessoas pessoalmente, para se ter uma ideia de como são realmente.
      Era porém um homem solidário que nos primeiros tempos como médico chegava a atender gratuitamente as pessoas, apresentando-se de forma simples e descuidada, o que não era do agrado da própria mãe.
      Volte sempre.
      Abraço e boa semana.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  15. Que bom, meu Amigo, encontrar aqui Miguel Torga, o primeiro poeta que aprendi a amar. Gosto de tudo o que ele escreveu. Sou fã incondicional do escritor e do Homem solidário e de espírito independente que sempre foi. Obrigada.
    Cuide-se bem.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico muito grato pela sua visita e pelo apoio incondicional traduzido nas palavras do comentário.
      Desejo uma boa semana com muita saúde.
      Abraço poético.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  16. Gosto muito dos poetas portugueses _ e Miguel Torga foi perfeito na sua intranquilidade ao imaginar o retorno da amada.
    É romântico até quando apenas rejeita u sentimento que está visível.
    Obrigada Juvenal da presença sempre honrosa.
    abraços e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a sua visita e o comentário apreciativo.
      Seja sempre bem-vinda.
      Saudações poéticas.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  17. Aprecio por demais Miguel Torga, um homem de aspecto austerom, mas cuja poesia encerra um mundo de sentimentos!
    Obrigada pela partilha.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era uma personalidade insubmissa, mas de grande e fecunda sensibilidade, como está patente na sua obra poética.
      Volte sempre.
      Abraço poético.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  18. Miguel Torga foi sem dúvida um ilustre poeta. Lindíssimo este seu poema.
    .
    Cordiais cumprimentos
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela presença e assertivo comentário.
      Abraço poético.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  19. Sentido e belo poema!

    Boa semana, Juvenal.

    Abraço, amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a visita e o comentário expresso.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  20. Que maravilha de poesia, Juvenal. Gostei da sua descrição.
    Muito obrigada pelos sempre gentis comentários lá no blog.
    Boa noite

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um gosto recebê-la e verificar o comentário de apreço.
      Seja sempre bem-vinda.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  21. Um marco eterno dqs nossas artes
    Alguem que eternizou k que é ser português
    Bonitw homemagem juvenal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a presença e o comentário.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  22. Miguel Torga me encanta com sua poesia de estética e recursos expressivos fantásticos .
    "Não respondas
    Às urgentes perguntas
    Que te fiz.
    Deixa-me ser feliz
    Assim" !,

    Grata por nos presentear com essa pérola, poeta Juvenal.
    Beijos doces

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou grato com a sua presença e com a admiração expressa pelo poeta.
      Saudações poéticas.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  23. Respostas
    1. Foi bom tê-lo recebido e saber que contribuí para a divulgação do autor.
      Saudações poéticas.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  24. Oi querido poeta Juvenal Nunes simplesmente adorei o poema ,amei ler e a musica muito linda ❣️
    Te desejo muita luz ,paz e amor 🙏
    Com meu carinho bjinhos💝🙏🌷

    ResponderEliminar
  25. Agradeço a presença e as carinhosas palavras de apreço.
    Beijos carinhosos.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
  26. Um excelente escritor sem dúvida, mas como pessoa algo problemático...


    Bom Setembro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Importa aqui apreciar o escritor e a sua obra.
      Se tiver algo a acrescentar relativamente à personalidade do homem esteja á vontade.
      Volte sempre.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  27. Un bonito poema de un gran escritor. Besos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a presença e o comentário de apreciação.
      Saudações poéticas.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  28. O poeta telúrico cuja poesia consubstancia uma espécie de mito de Anteu. Poesia viril e nem sempre fácil de interpretar. Cruzava-me quase diariamente com este grande poeta,homem de grande estatura física, sempre a caminhar de olhos pregados no chão , porque eu trabalhava próximo do consultório dele.
    Os seus diários, escritos entre 1941 e 1994, compilados em 16 volumes, constituem, para mim, o melhor da sua obra.

    ResponderEliminar
  29. Obrigado pela sua visita e pelo testemunho expresso no comentário.
    Seja sempre bem-vinda.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
  30. "... a vida é uma coisa imensa, que não cabe numa teoria, num poema, num dogma, nem mesmo no desespero inteiro dum homem." Diz-nos Torga no seu "Diário" de 1941.
    Mas aqui, neste Poema, "Súplica", quase que o consegue, com a toda emoção e sensibilidade que ele lhe empresta.
    Gostei muito desta homenagem a Miguel Torga.
    Obrigada, Caro Juvenal.
    Abraço
    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito me honra a sua presença e o caráter opinativo do comentário, que respeito.
      Parece-me que a interação dialogada dos intervenientes valoriza, substancialmente, as publicações feitas.
      seja sempre bem-vinda.
      Abraço de amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  31. O Grande Miguel Torga! Obrigada por partilhar um breve biografia!
    Bom resto de semana!

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É de facto um poeta muito conhecido e apreciado pela sua arte.
      Bom fim de semana.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  32. Olá Juvenal,
    Espero que esteja tudo bem consigo e com os seus.
    Obrigada por partilhar estes grandes escritores!
    Fique bem, abraço :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a sua visita, o apoio demonstrado pelas publicações e as preocupações expressas.
      Seja sempre bem-vinda.
      Abraço poético.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  33. Querido poeta Juvenal passando para te desejar um feliz fim de semana !
    Abraço carinhoso...🙏💐🌺

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço e retribuo o carinho dos votos formulados.
      Seja sempre bem-vinda.
      Abraço de carinhosa amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  34. Olá, amigo Juvenal.
    Passando por aqui, relendo este excelente poema de Miguel Torga, que muito apreciei, e desejar um feliz fim de semana.
    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desejo que tenha um fim de semana muito feliz.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  35. Passando para agradecer sua visita ao profetizando..tudo posso. Segue os meus aplausos pela excelente postagem.
    Gratidão.

    ResponderEliminar
  36. Um dos nossos maiores...
    Também tenho-o homenageado no meu 'blog', A VIVENCIAR A VIDA...
    Convido-o acompanhar este blog, apenas com uma publicação semanal.
    E viva a nossa literatura! Saudações cordiais.
    ~~~

    ResponderEliminar
  37. Il tuo è un bellissimo spazio e tornerò a visitarlo. Mi ha fatto piacere conoscerti.
    Buona giornata.

    ResponderEliminar