segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

 POETAS DE PARABÉNS

AFONSO LOPES VIEIRA





Leve, Leve, o Luar

Leve, leve, o luar de neve
goteja em perlas leitosas,
o luar de neve e tão leve
que ameiga o seio das rosas.

E as gotas finas da etérea
chuva, caindo do ar,
matam a sede sidéria
das coisas que embebe o luar.

A luz, oh sol, com que alagas,
abre feridas, e a lua
vem pôr no lume das chagas
o beijo da pele nua.

Afonso Lopes Vieira






        Afonso Lopes Vieira nasceu em Leiria, em 26 de janeiro de 1878 
e faleceu em Lisboa, em 25 de janeiro de 1946.
        Alcançou notoriedade tanto no campo do verso como na prosa, sendo
 também importante o seu contributo no domínio da Literatura Infantil.
        Implementou fortemente a corrente da chamada Renascença 
Portuguesa e é um dos primeiros representantes do Neogarretismo.
        Colaborou em revistas de nomeada do seu tempo e é autor de uma 
vastíssima obra em verso.

64 comentários :

  1. A poesia de Afonso Lopes Vieira é leve, muito leve e muitíssimo bela.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela presença e comentário de apreciação.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  2. Boa dia amigo Juvenal.
    Poema soberbo, que muito gostei.
    Excelente partilha aqui nos deixa!

    Votos de uma excelente semana.

    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Mário, pela visita e entusiástico comentário.
      Continuação de boa semana.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  3. Poema maravilhoso que muito gostei de ler. Grato pela partilha.
    .
    Boa semana …Saudações cordiais.
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico grato com a visita e com a apreciação de apreço.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Obrigado pela presença e elogiosa apreciação.
      Continuação de boa semana.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  5. Excelente poema, precioso.

    Mi nuevo enlace de Rodar y Volar

    https://www.rodaryvolar.com/

    Perdona la molestia. Gracias de corazón Juvenal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou satisfeito com a sua presença e com o positivo comentário de apreciação.
      Obrigado pela informação sobre o seu novo blog.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  6. Há quanto tempo não lia Afonso Lopes Vieira. Lembro que um livro de leitura da escola primária trazia um poema dele. Quem bom lê-lo aqui, com este poema tão belo.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, o poema a que se refere chama-se As Vozes dos Animais, ainda hoje lido e explorado por professores e alunos de diversas formas.
      Desejo muita saúde e a continuação de uma boa semana.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Obrigado pela presença e calorosas palavras.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  8. O poema é de uma beleza indescritível! :)
    -
    A vida segue pelas veredas do destino

    Beijos, e uma excelente semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e comentário de apreço.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  9. Bacana conhecer esse mundo 'novo', para mim. Obrigado por partilhar conosco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a sua presença e fico satisfeito pela divulgação feita.
      Continuação de uma ótima semana.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  10. Sensibles versos, sonoros, no exentos de ternura... con los que logra una verdadera pintura.

    Me encantó, Juvenal. Abrazo grande.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela presença e pelo assertivo comentário.
      Forte abraço.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  11. SE siente el sentimiento en estos versos que traes a colación de Lopes Viera. Un abrazo. carlos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um poeta sensível consegue transmitir as emoções do seu estado de alma.
      Agradeço a visita e o comentário de apreciação.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  12. Da minha zona.
    O Centro do país tão rico culturalmente.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sendo embora um país pequeno dizem que abundam em Portugal os cultores da arte poética.
      Afonso Lopes Vieira contribui para esse enriquecimento cultural.
      Abraço, amigo Pedro.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  13. Lembro Afonso Lopes Vieira desde os livros escolares já não sei de que classe. Então, não pensava que fosse escritor, mas um de nós. Tuteávamos o seu nome e sabíamos de cor pedaços do escrito no manual. Ele e Augusto Gil eram poetas que nos acompanhavam a vida, escreviam sobre coisas que todos sabíamos, provocavam os nossos sentimentos e emoções, eram-nos próximos. Contudo, até hoje, desconhecia o rosto de Afonso Lopes Vieira. E a sereia, veio ela até nós para abrir o apetite aos amantes da ópera?
    Boa semana, Juvenal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São dois autores icónicos desses tempos, de grande nomeada, talvez um pouco esquecidos e que importa recordar.
      Desejo um fim de semana muito feliz.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  14. Respostas
    1. Obrigado pela presença e comentário de apreço.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  15. Elegante e bela a escrita de Afonso Lopes Vieira. Dele se diz "cidadão do mundo" e
    "Essencialmente panteísta, leu e fixou as gentes, as crenças, os costumes, e as paisagens de uma Estremadura que interpretou como «o coração de Portugal, onde o próprio chão, o das praias, da floresta, da planície ou das serras, exala o fluido evocador da história pátria; província heróica, povoada de mosteiros e castelos…» (Nova demanda do Graal, 1942: 65).
    Adorei encontrá-lo aqui, caro Juvenal.
    Abraço
    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É com satisfação que recebo a sua visita e agradeço o fundamentado comentário de apreciação.
      Desejo que tenha um ótimo fim de semana.
      Abraço de amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  16. I believe that all poems comes from the hearts like this poem. Looks great and peaceful.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela presença e assertivo comentário de apreço.
      Friendly hug.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  17. Amigo Juvenal,
    Um poema Maravilhoso, amei, encantada ao ler.

    Boa semana
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e comentário de apreço.
      Desejo um bom fim de semana.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  18. Una poesia preciosa, gracias por compartirla. Un abrazo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e comentário de apreciação.
      É sempre um gosto contribuir para a divulgação da poesia.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  19. Belíssimo poema, excelente escolha.
    Gosto imenso dos seus poemas, um dos que mais aprecio é o Cantares dos Búzios.
    Um grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico grato com a sua simpática visita e com a apreciação expressa.
      Quanto ao poema que refere é um facto que o mar teve sempre uma presença forte no ideário do poeta.
      Abraço de amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  20. Respostas
    1. Muito obrigado pela presença e apreciação.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  21. Uma bela homenagem a Afonso Lopes Vieira com um belo poema.
    Muito sensivel.
    Continuação de uma boa tarde cheia de saúde e paz.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre um gosto constatar a sua visita. Agradeço a apreciação feita e desejo um bom fim de semana.
      Abraço de amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  22. Amigo Juvenal!
    Um belíssimo poema. amei!
    Obrigada pela partilha.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou grato com a sua visita e com o comentário de apreço.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  23. Bela homenagem e belíssima poesia.
    Sempre bom vir aqui e conhecer poetas talentosos que não conheço.
    Grande abraço Juvenal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico muito agradecido com a sua visita e comentário de apreciação.
      Apraz-me também a divulgação feita.
      Abraço de amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  24. No conocía este poeta y ha sido hermoso descubrirlo, gracias por darnoslo a conocer Juvenal
    Un fuerte abrazo
    Carmen

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico satisfeito com a sua prestimosa visita e pela divulgação feita.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  25. Boa tarde de paz, Juvenal!
    "... luar de neve e tão leve
    que ameiga o seio das rosas."
    Um poema meigo, quem o lê vai em plena leveza da alma que busca paz.
    Vídeo bem bonito também.
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos de gratidão e estima

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela sua visita. A sua sensibilidade soube bem destacar os versos sensíveis do poema, que encantam pela sua beleza.
      Agradeço, também, a globalidade do comentário.
      Um abraço sentido de fraterna amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  26. Olá, amigo Juvenal.
    Passando por aqui, relendo este excelente poema que muito apreciei, e desejar um Feliz fim de semana com muita saúde.

    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seja sempre bem-vindo.
      Espero que passe uma ótima semana.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  27. Obrigado por postar, cultura é sempre bom ainda mais quando é boa.Bom final de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e pelas elogiosas palavras.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  28. Respostas
    1. Agradeço a sua presença e o seu comentário de apreço.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  29. Um poema delicioso, belo e leve como a luz do luar.
    Excelente partilha!
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico grato com a sua visita e com a positiva apreciação.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  30. Passando para reler esse belo poema e desejar um excelente
    fim de semana.

    Um abraço, Cuide-se.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre um gosto recebê-la.
      Continuação de boa semana.
      Abraço de amizade.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  31. O seu blogue é uma verdadeira enciclopédia, amigo Juvenal
    Gostei

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a sua visita e a simpatia do seu comentário de apreço.
      Abraço amigo.
      Juvenal Nunes

      Eliminar
  32. Surpreendente.
    Um abraço do Manuel Bragança dos Santos

    ResponderEliminar
  33. Lovely poem. I was not familiar with this.

    ResponderEliminar